segunda-feira, 30 de agosto de 2010

a vitória do menos incompetente

Enquanto o Palmeiras começava o jogo num nada corajoso 5-3-1-1, onde Valdívia formava a penúltima linha de 1 encarregado de criar jogadas para o guerrilheiro solitário Kléber, o Atlético Mineiro se arrastava em campo num malfadado 4-2-2-2, com um planejamento previsível, que dependia do talento dos Diegos Souza e Tardelli - dois fantasmas em campo - para funcionar.

Se nos anos 90 um duelo entre Felipão e Luxemburgo provocava todas as curiosidades e era um grande programa para um domingo à tarde, hoje ambos treinam equipes trôpegas e incapazes de protagonizar bons espetáculos. Beiram a covardia. 

Os mineiros até exerceram algum domínio enquanto venciam por 1 a zero, após uma conclusão perfeita de Neto Berola, indefensável para Marcos. Foi o momento em que o esquema mega-retranca palmeirense perdeu toda sua eficácia, e parecia que a esperada vitória estava próxima para os mandantes. Foi quando a torcida desfraldou uma bandeira alvi-negra descomunal, bom para disfarçar as arquibancadas vazias do Epaminondas Brito e melhorar o visual para quem assistia à partida pela tevê. A essa altura, imaginava-se que os atleticanos pudessem comemorar uma vitória, depois de infinitas noites mal dormidas para seu torcedor.

Mas o Ipatingão seria palco para a qualidade de, quem diria, Marcos Assunção, o artífice da virada. Autor do gol de empate, ele também executaria uma preciosa assistência para que Kléber decretasse a vitória do Palmeiras. 

Assunção, aos 33 anos, é mais um veterano que brilha neste certame, assim como Ceni, Pet, Baier, Washington...

A classificação completa do brasileirão está aqui. O Galo passeia de mãos dadas com o rebaixamento, quase partindo para os finalmentes, enquanto Wanderley proclama que permanecerá no clube em qualquer situação. Final, Atlético-MG 1x2 Palmeiras.

ATLÉTICO-MG 1 X 2 PALMEIRAS
Local: Estádio Epaminondas Brito, em Ipatinga (MG)
Data: 29 de agosto de 2010
Horário: 16 h (de Brasília)
Árbitro: Marcelo de Lima Henrique (Fifa-RJ)
Bandeirinhas: Dibert Pedrosa (Fifa-RJ) e Ricardo de Almeida (RJ)
Cartões amarelos: Mendez e Réver (Atlético-MG); Kleber (Palmeiras)
Gols:
Neto Berolla, aos sete minutos do segundo tempo.
Marcos Assunção, aos 21 minutos; Kleber, aos 31 minutos do segundo tempo.
ATLÉTICO-MG: Fábio Costa; Rafael Cruz, Werley, Réver e Eron; Rafael Jataí, Mendez (Serginho), Diego Souza (Fabiano) e Ricardinho; Tardelli e Neto Berolla (Ricardo Bueno)
Técnico: Wanderley Luxemburgo
PALMEIRAS: Marcos; Maurício Ramos, Danilo e Fabrício (Luan); Márcio Araújo, Edinho, Pierre, Marcos Assunção (Patrik) e Rivaldo; Valdívia (Tinga) e Kléber
Técnico: Luiz Felipe Scolari.

Foto: www.atletico.com.br

2 comentários:

L G B disse...

Parabéns Leonardo, gostei muito do blog... tb vou seguir

Daniela disse...

Só agora entendi o que significa 4-2-2-2...

Related Posts with Thumbnails