segunda-feira, 25 de outubro de 2010

considerações sobre uma rodada nervosa

A 31a rodada mostrou que o imponderável ainda está entre nós. Os resultados foram surpreendentes, e é uma obrigação dizer: tudo está em aberto.

Algumas conclusões:

- Neymar deveria não pedir para bater pênaltis. É claro que o técnico vai deixar se o jovem craque pedir, afinal, a direção do clube já mostrou de que lado está, quando demitiu Dorival. Por isso, seria interessante se o próprio jogador tomasse esta decisão, o que não afetaria em nada sua condição de estrela e principal promessa do futebol brasileiro, e ainda lhe preservaria de vexames como o que ocorreu na derrota para o Ceará, em casa.

- A cavadinha fez uma nova vítima: Montillo, o meia argentino do Cruzeiro. Zidane e Loco Abreu fizeram isso em copas do mundo e a bola entrou, mas errar uma cavadinha pode trazer mais dores de cabeça do que errar uma cobrança regular, sem maiores firulas. O bom e velho bico no meio do gol me parece infalível, mas são poucos os adeptos desse estilo de cobrança.

- A contratação de Renan, goleiro do Inter, foi equivocada. Os colorados tinham uma ótima impressão dele, que jogou bem pelo clube antes do desempenho pífio que apresentou em sua passagem pela Espanha. O descontentamento com as trapalhadas do velho Abondanzieri e as poucas opções disponíveis no mercado levaram a direção do clube a buscar o arqueiro de volta, mas seus erros se transformaram em rotina. E o mundial é logo ali...

- Na boa estreia de Tite no Corínthians sobre o maior rival, o Palmeiras, de Felipão, a primeira das oito vitórias que, segundo os cálculos de Adenor Bacchi garantem o caneco ao Parque São Jorge, veio de forma convincente. Os corinthianos não admitem nada que não seja gritar "campeão" ao término das 38 rodadas. 

- A liderança caiu no colo do Fluminense. O detalhe curioso do empate do tricolor diante do Atlético-PR, foi protagonizado pelo centroavante Washington. Primeiro, ele desviou uma bola longa de Paulo Baier ocasionando o 2º gol do mandante, levando a torcida a bradar seu nome com entusiasmo. Minutos depois, pediu para bater o pênalti, mas o pedido foi negado pelo técnico Muricy, que ordenou que Conca o fizesse. Mas a diretoria não demitiu o técnico, como já vimos acontecer em outras freguesias.

A classificação e demais informações sobre o brasileirão encontram-se AQUI.

Um comentário:

Bibi disse...

Coloquei um link do seu blog no meu.
=)
belo blog. parabéns.

Related Posts with Thumbnails